Blogs e Colunas


Medicina Natural
Medicina Natural

Giseng-Brasileiro: a planta dos desportistas

Também conhecida como como Pfáfia, Fafia, Para-Tudo, Viagra-de-Pobre, Raiz-da-Vida, é uma raiz poderosa usada como tônico geral
16/06/2022 às 14:33
Anterior Próximo

Nome Científico: Pfaffia glomerata, P. paniculata.

Botânica: Amaranthaceae

Também conhecida como Pfáfia, Fafia, Para-Tudo, Viagra-de-Pobre, Raiz-da-Vida, é uma raiz poderosa, usada como tônico geral para dar a força que queremos, diminuir o estresse, cansaço, tirar a preguiça de trabalhar, passear, estudar e namorar. A real planta dos desportistas.

Lembre-se que sua saúde é o seu bem maior.

Usada a muito tempo pelos povos tradicionais, os indígenas, o Giseng-Brasileiro tem ganhado muito interesse da ciência nos últimos anos. Penso eu, que essa planta vai vir com muita força na medicina e como suplente alimentar nutracêutico, pois é uma planta adaptógena que, de maneira simples, melhora a resistência e tem um mecanismo de ação de resistência ao estresse.

É uma planta brasileira, encontrada nos países vizinhos. É muito cultivada nos nossos jardins medicinais, planta que sou imagem mundial nas redes de computador. Se pesquisar Viagra de Pobre, aparece eu em uma imagem segurando a planta. Muitos países tem seu ginseng, mas quando falamos do Ginseng-Brasileiro, pegamos carona no ginseng coreano que tem mais de 3.000 anos de uso. Há ainda outros países com seu ginseng, como o coreano (Panax ginseng), siberiano (Eleutherococcus senticosus), erva da imortalidade (Gynostemma pentapentaphyllum) asiático.

No Brasil, o mais consumido é a maca peruana (Lepidium meyenii), planta com mais de 3.000 anos de uso e que está em todos os nossos empórios. Usado como adaptógeno e fortalecimento do sistema imunitário, é estimulante da atividade da atividade mental, e tem no Brasil o nosso ginseng, a Fafia ou Pfafia, ginseng brasileiro, entre outras espécies. A P. paniculata é a mais comum e mais usada.

ALGUNS ELEMENTOS DA COMPOSIÇÃO QUÍMICA

Esteroides, saponinas, alcaloides, zinco, cálcio, ferro, cobre, sais minerais, magnésio, vitaminas A, B1, K.

USOS TRADICIONAL DO NOSSO GINSENG BRASILEIRO

A parte usada é a raiz, a qual fica pronta para uso depois de um ano de plantio por estacas. Usado nas academias como tônico e para aumentar a massa muscular, mas não sei se tem esse efeito de aumentar a massa muscular, mas tem uso nas baladas como energético, na forma de pó cápsula, no suco, vitamina e iogurte.

Da mesma forma para dar os plantões a noite, energético, afrodisíaco, impotência, frigidez, distúrbios sexuais, perca do libido, ajuda a combater a perca de memória e melhora a concentração, antiviral, anti-inflamatória, usado para síndrome do ovário policístico, infertilidade, neuroprotetora, analgésico, antioxidante, antidiabético, melhora o fortalecimento ósseo, contribui para melhorar a resistência muscular, diurético, depurativo, nas doenças crônicas e degenerativas, antioxidante celular, previne arteriosclerose.

Usado também para processos depressivos, onde a pessoa está muito triste. É ativador da circulação sanguínea, combate ação dos radicais livres, evita o envelhecimento precoce, combate o colesterol, evita muitas situações de estresse, digestivo, ajuda a aliviar dor de cabeça de origem digestiva, anemia falciforme, melhora os sintomas da TPM, usado para gastar energia nos regimes de emagrecimentos, pode ser um suplemento alimentar usado por profissionais.

MODO DE USAR

Fatiar 75g da planta desidratada, deixar macerar e descansar no vinho tinto ou branco de boa qualidade, por nove dias. Depois disso é só coar e beber no dia ou momento que achar conveniente. Temos assim, um vinho medicinal energético, tintura 30 gotas duas vezes ao dia.

Chá por infusão: fervendo por três minutos uma colher de sobremesa de raiz fatiada desidratada em uma xícara de água fervendo. Uma colher de chá do pó da raiz da fafia pode ser colocada na vitamina, suco e iogurte, ou mesmo infusão. Tomar duas vezes ao dia, o efeito acontece mais ou menos uma hora depois do uso.

Cuidado, muito cuidado com as super dosagem, hipertensos, mulheres grávidas ou na lactação. Crianças não deve usar. Em caso de efeito colateral, procure a orientação de um profissional de saúde.

__________________________________________
Atualmente, ministra palestras em diversos eventos, trabalha em parceria com pastorais, movimentos populares, universidades e com capacitação de profissionais de saúde em diversos municípios catarinenses. Foi professor titular da Unisul, do curso de Naturologia, e é professor convidado, há mais de 10 anos, da UFSC, na capacitação da disciplina optativa de Plantas Medicinais para Farmácia e Medicina.
Aléssio dos Passos Santos é professor, palestrante e cultivador de plantas medicinais. Licenciado em Estudos Sociais, especialista em Educação Ambiental, pela Udesc, e pós-graduado em Gestão da Educação, pela Uniesc. É coordenador da Farmácia Viva Itinerante, professor de fitoterapia, pesquisador etnobotânico e funcionário público estadual. Montou o primeiro jardim medicinal da Alesc e tem mais de 700 espécies de plantas em seu quintal, na Lagoa Da Conceição, em Floripa.

MAIS DO COLUNISTA

  • 1