WhatsApp
49 9964.1833
Agricultura, Comunidade, Rural - 22 Jan 2017 11:03

Cidasc emite nota de alerta sanitário preventivo para Influenza Aviária

Por: Redação
Visualizações: 320
Cidasc emite nota de alerta sanitário preventivo para Influenza Aviária (Foto: Divulgação)

O Sistema Mundial de Informações de Saúde Animal (WAHIS) da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) apresenta registros de ocorrência de casos de Influenza Aviária de Alta Patogenicidade – IAAP em diversos países.

Com a chegada do inverno boreal e a migração das aves, período mais crítico de disseminação da Influenza, a tendência é de que haja um aumento destas ocorrências.

Desde 2015, o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) mantém alerta sanitário por tempo indeterminado para intensificar as ações de defesa para prevenção à entrada da gripe aviária no pais.

Nesse ano de 2017 já foram notificados à OIE casos de Infleunza Aviária nas Américas, reforçando a necessidade da manutenção do Alerta Sanitário e dos esforços do Serviço Veterinário Oficial para evitar o ingresso da doença no país, entre eles, a suspensão de importação de aves e produtos de origem destes animais de países com foco da doença.

A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina, Cidasc, por meio do Serviço Veterinário Oficial, mantém ações de vigilância em todo o Estado, reforçando a atenção às notificações de suspeitas relacionadas à Influenza Aviária, necessária para a prevenção e detecção precoce da doença. Além disso, realiza o monitoramento dos plantéis avícolas, fiscalizações em propriedades e sítios de pouco de aves migratórias, ações de vigilância sanitária do trânsito animal por meio de barreiras fixas e volantes e atividades de educação sanitária.

Produtores, consumidores, médicos veterinários, bem como qualquer cidadão são fundamentais para a manutenção da condição sanitária catarinense como livre de Influenza Aviária. Portanto, é necessário uma comunicação imediata à CIDASC da ocorrência de mortalidade acima de 10% em aves, ocorrida em menos de 72 horas, bem como de qualquer sintoma nervoso ou respiratório em aves domésticas ou silvestres. Os principais sintomas são:

- crista e barbela inchadas e roxas;
- corrimento nasal e ocular;
- dificuldade respiratória;
- tosse;
- aves com torcicolo (cabeça pendendo para o lado);
- dificuldade de locomoção.

Esta comunicação imediata permite a rápida tomada de ações com o objetivo de evitar a disseminação da doença para outras aves e propriedades e, inclusive, para os humanos. Alguns cuidados também podem ser tomados para evitar a doença, como:

- Evitar contato com aves domésticas ou silvestres doentes ou mortas;
- Em caso de contato com aves doentes, lavar as mãos com água e sabão e trocar as roupas antes de entrar em contato com aves sadias;
- Criadores de aves devem reforçar as boas práticas e os cuidados de biossegurança;
- Em caso de suspeita de doença de Influenza Aviária em humanos notificar imediatamente a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde do município. (Fonte: Departamento Estadual de Defesa Sanitária Animal da Cidasc)


Imprimir
Enviar para um amigo
Assinar

Comente
esta notícia

Ao efetuar um comentário, o seu IP (Internet Protocol) será gravado e poderá ser utilizado para identificar o usuário que inseriu o mesmo.
Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor do comentário e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais do Tudo Sobre Xanxerê.


Outros comentários

Caso o comentário acima for abusivo ou seu nome for utilizado indevidamente, denuncie.

Notícias por data:

a
Voltar